Leite fermentado: entenda por que é uma tendência de mercado

  • Artigos
leite fermentado
Compartilhe:

O leite fermentado é um produto que quase todo mundo já consumiu em algum momento da vida. Ele tem aquele gostinho de infância, que sempre dava vontade de tomar um pouco mais, especialmente por ser vendido em embalagens muito pequenas.

Mas a sua popularização e crescente procura no mercado não se explica somente por isso. O leite fermentado é um alimento funcional, que tem sido incorporado na dieta de uma parcela cada vez maior da população.

Não apenas no caso das crianças, mas adultos também estão buscando os benefícios dessa bebida, que abriu caminho para outros produtos, como kefir e kombucha. 

Mas o que é o leite fermentado, afinal? Que benefícios estão associados a ele? Como é produzido?

Aqui neste artigo você vai entender melhor essas questões, já que vamos explicar por que o leite fermentado é uma tendência de mercado. Continue lendo e descubra!

O que é o leite fermentado?

O leite fermentado é aquele que sofre a fermentação de bactérias ácido láticas, sendo várias delas probióticas.

Esses microrganismos baixam o pH do leite, produzindo também diversos compostos aromáticos. Da mesma forma, elas também produzem bacteriocinas, ácidos e peróxidos, componentes que inibem a proliferação de bactérias deteriorantes e patógenos no leite.

Sua principal ação no organismo humano é estimular a microbiota intestinal, contribuindo também para o fortalecimento do sistema imune.

O leite fermentado é um probiótico?

O leite fermentado pode sim ser considerado um probiótico, mas isso vai depender de sua tecnologia de fabricação e eficácia confirmada através de análises microbiológicas. Isso porque, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um alimento probiótico é aquele que prova aos órgãos reguladores que os microrganismos presentes:

  • Estão em quantidade suficiente (contagem mínima descrita na legislação);
  • Chegam ao intestino ainda com vida;
  • Desempenham um ou mais benefícios específicos para a saúde humana;
  • São seguros para ingestão.

Quais os benefícios desse produto para a saúde?

Segundo estudo publicado pelo Departamento de Microbiologia da Universidade Federal de Minas Gerais, estudos apontam que o leite fermentado pode proporcionar diversos benefícios à saúde, como:

  • Redução do colesterol;
  • Prevenção de cáries dentárias;
  • Fortalecimento do sistema imune;
  • Melhora do funcionamento intestinal.

Qual a tecnologia de produção?

A principal característica da produção dos leites fermentados é que não há uma etapa de tratamento térmico após a fermentação. 

Afinal, o objetivo é que os microrganismos dos cultivos utilizados permaneçam viáveis, ativos e em concentração igual ou superior à definida pela legislação (no produto final e durante todo o seu shelf-life). 

Da mesma forma, é preciso ter um cuidado extra com relação à temperatura de conservação e comercialização. Ela não deve ser superior a 10ºC e esses produtos devem ser envasados com materiais adequados, planejados para que não sofram alterações nestas condições.

Só assim o produto terá uma proteção adequada para comercialização.

Por que é uma tendência de mercado?

Por demandar uma tecnologia de produção simples, o leite fermentado é uma boa alternativa para quem deseja investir em uma nova categoria de produto lácteo. 

Além disso, considerando que o mercado de probióticos e alimentos funcionais está crescendo, essa é uma oportunidade para produtores que desejam conquistar consumidores preocupados em adotar uma dieta mais saudável.

Ainda podemos mencionar que, diferente do que acontecia há alguns anos atrás, o leite fermentado se popularizou também entre adultos e famílias de classe mais baixa. 

Por ter um valor acessível, ele acaba sendo uma opção mais viável para quem deseja desfrutar dos benefícios probióticos sem gastar muito.

Leia também: Mercado de soro de leite: entenda melhor as oportunidades