Faturamento do laticínio: o que fazer para aumentar meus lucros?

faturamento do laticínio
Compartilhe:

O mercado de lácteos tem crescido bastante nos últimos anos, se tornando um ramo muito promissor para quem deseja empreender com produtos derivados do leite. Por outro lado, o faturamento do laticínio acaba se tornando um grande desafio.

Isso acontece porque a indústria de laticínios, de forma geral, se baseia na produção dos mesmos produtos, como queijos variados, iogurtes, requeijões, doces de leite, entre outros. 

Isso faz com que a competitividade seja muito alta. Ou seja, o sucesso do negócio depende de outros fatores, que vão além da qualidade.

Quer entender melhor que fatores são esses? Então continue lendo!

Fatores que interferem no faturamento do laticínio

É claro que a qualidade é muito importante quando falamos de faturamento do laticínio. Produtos que não atendem às necessidades e preferências do consumidor são facilmente descartados nas prateleiras dos pontos de venda.

Mas a gestão precisa lidar com outras questões, mais estratégicas e até burocráticas. Em outras palavras, é preciso pensar aspectos da legislação vigente e também nos processos de produção adotados. 

Sendo assim, confira o que você precisa pensar sobre cada um deles:

Legislação

A indústria de laticínio precisa seguir uma legislação bastante rigorosa, afinal estamos falando de uma indústria do ramo alimentício. Confira alguns pontos importantes:

  • Fiscalização sanitária: é preciso ter um registo e autorização de funcionamento, documentação fornecida por um serviço de inspeção municipal, estadual ou federal;
  • Higiene: é necessário implementar um sistema de controle de qualidade, desenvolvendo e seguindo os Programas de Autocontrole (PAC);
  • Responsável técnico: deve ser um médico veterinário registrado em conselho;
  • Tributação obrigatória: os principais impostos a pagar são o IRPJ, IPI, PIS, COFINS e CSLL (todos em nível federal), ICMS (nível estadual) e o ISSQN (nível municipal), além da contribuição previdenciária (INSS).

Processos de produção

Além de considerar os aspectos da legislação, você precisa pensar os processos de produção de forma a reduzir custos e aumentar a rentabilidade. Para isso, é preciso pensar questões como:

  • Planejamento: a falta de planejamento da produção pode provocar desorganização, produção em excesso, problemas de infraestrutura e, consequentemente, perdas financeiras;
  • Capacitação: é importante contar com pessoas capacitadas para desempenharem suas respectivas funções, evitando erros que podem comprometer toda a produção;
  • Padronização: não padronizar a produção faz com que seus produtos não mantenham a qualidade e características sensoriais, afetando a percepção dos clientes de uma forma negativa.

Como aumentar o faturamento do laticínio?

Considerando os fatores acima, podemos listar como medidas que contribuem para o aumento do faturamento:

  • Fazer uma análise da concorrência, destacando os pontos fortes e fracos e identificando maneiras de se diferenciar;
  • Cumprir com as obrigações determinadas pela legislação, de forma a evitar multas e outras complicações;
  • Investir em uma boa dinâmica de armazenamento para reduzir as perdas de matéria-prima;
  • Elaborar uma boa estratégia de logística e distribuição, mantendo as características dos produtos durante todo o transporte até os pontos de venda;
  • Investir em divulgação, criando e registrando uma marca, assim como investindo em marketing e publicidade;
  • Se atualizar sobre novidades do mercado e acompanhar o lançamento de produtos e equipamentos que permitam inovar a produção;
  • Observar tendências de consumo do seu público;
  • Optar por ingredientes de qualidade, com maior durabilidade e que aumentem o rendimento;
  • Investir em métodos de controle que ajudem a padronizar a produção.

Quer saber mais sobre como aumentar o faturamento do seu laticínio? Confira nosso webinar sobre controle de qualidade: